Quinta-feira, 05 de Fevereiro de 2009

A estadia do rei D. João VI no Brasil, durante as invasões napoleónicas, a abertura dos portos brasileiros ao comércio com outros países e a elevação do Brasil a reino foram passos importantes no caminho da sua independência.

As mudanças em Portugal, com a Constituição e a importância do direito dos “povos poderem escolher a sua forma governo” (ideais liberais) fez com que Portugal não pudesse impedir a independência do Brasil, ainda que esse país fosse uma enorme fonte de riqueza para nós.

 

D. Pedro, filho de D. João VI tinha ficado no Brasil e aceitou liderar a Independência.

Os brasileiros, sobretudo a burguesia, sentem que têm condições económicas para viver sem Portugal.

Os países liberais americanos e europeus, pressionam Portugal a aceitar a independência.

 

A 1 de Dezembro, D. Pedro foi coroado imperador do Brasil, com o título de Pedro I.

A 7 de Setembro de 1822 o Brasil declara-se independente e inicia o processo de reconhecimento político a nível mundial. Portugal, teimosamente resistindo, foi um dos últimos países a aceitar essa separação, aceitando esse facto somente em 1825 (passados 3 anos).

 

 



estudado por nº 8 às 23:34

View My Stats
mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
arquivos
2009

pesquisar neste blog